Arquivo da tag: comprometimento

Pastoral da Criança promove ação de capacitação em compostagem

A Pastoral da Criança da Diocese de Ituiutaba do Bairro Satélite Andradina se reuniu no último dia 16 de setembro acerca do tema compostagem.

A Pastoral da Criança tem planos de, num futuro próximo, implantar a compostagem comunitária no terreno da Igreja. Visando a conscientização da população ao redor, e seu engajamento, uma série de ações vem sendo desenvolvida com as famílias participantes.

No último dia 16 de setembro, dia do aniversário da cidade de Ituiutaba, o tema da vez foi separação dos resíduos domiciliares em três frações e a compostagem doméstica individual. Para falar sobre esse tema, Regina Moura, fisioterapeuta e adepta a hábitos lixo zero, foi convidada para relatar sua experiência acerca da compostagem domiciliar individual.

SA_ReginaMoura_1

Regina falou aos participantes sobre a importância da separação da fração orgânica dos resíduos domésticos –  resíduos recicláveis, orgânicos e rejeitos -, e explicou o processo que ela adotou para fazer a compostagem em sua casa.

No intuito de promover a reflexão e chamar atenção para a prática, Regina demonstrou o processo adotado. Segundo seu método, a fração orgânica ideal para a compostagem é a que contém cascas de frutas, verduras, legumes, ovos e borra de café. Regina explicou que essa mistura adicionada à serragem (ou matéria orgânica vegetal como folhas secas), remexida algumas vezes por semana vai, ao fim de um período de mais ou menos 90 dias, se transformar num excelente adubo orgânico, chamado composto.

SA_ReginaMoura_3

 

SA_ReginaMoura_2Foram duas horas de bate papo, compartilhamento de ideias, experiências e perspectivas.

O resultado foi positivo e segundo a Meire, coordenadora das ações da Pastoral da Criança no bairro: “Foi muito bom, muito proveitoso, o pessoal gostou bastante. Pelo menos quatro famílias disseram que vão fazer a compostagem doméstica individual. ”

Pastoral da Criança no Satélite Andradina levando conhecimento às famílias através de ações práticas. Um exemplo a ser seguido.

A Plataforma Ituiutaba Lixo Zero parabeniza os envolvidos e agradece a disponibilidade da Regina Moura, de quem somos fãs incondicionais.

E você, quer aprender a fazer compostagem?

Entre em contato conosco pelo email: lixozeroitba@gmail.com,

pelo blog: www.plataformaituiutabalixozero.wordpress.com

ou pelo facebook: www.facebook.com/plataformaituiutabalixozero

 

 

Anúncios

O lixo e o carnaval

Por: Alice Drummond* e Ivana Fontenelle de la Fuente*

alx_carnaval-lixo-blocos-de-rua-20150209-001_original

 “Mas é carnaval, não me diga mais quem é você, Amanhã tudo volta ao normal, deixa a festa acabar, deixa o barco correr….” (Noite dos Mascarados, Chico Buarque)

Sim, é Carnaval, mas infelizmente amanhã nem tudo volta ao normal. Durante os períodos festivos, o aumento na geração de lixo é visível. Estamos no Brasil, comemorando o Carnaval, festa bonita e colorida, mas que sempre termina feia, suja, imunda, com as ruas lotadas de lixo, latas de bebidas, pedaços de fantasias, fora a alimentação “prática” que nos leva aos enlatados e no fim da festa o que sobra são nossos dejetos, lotando as ruas, boeiros e aterros sanitários.

 O que acontece? Por que aumentamos consideravelmente o nosso lixo? Existe um pensamento crítico diante dos fatos? É falta de organização ou de responsabilidade? Seria uma falta de organização gerando a irresponsabilidade? Falta informação? O que é necessário para que possamos pensar em cuidar, não do outro, mas de nós mesmos? Como lhe dar com o “lixo” do outro?  “O que eu tenho a ver com esse lixo?” Sim, o lixo é do outro, mas você já parou para pensar no seu lixo? Você se lembra que o seu lixo também é o lixo do outro?

 No Rio, o Profeta Gentileza escreveu  “Gentileza gera Gentileza” . Assim podemos dizer o mesmo para responsabilidade, comprometimento e asseio, desenvolvimento e qualidade de vida.

 Responsabilidade:

A meta ‘lixo zero” considera o menor índice de lixo (resíduo) no aterro sanitário. O que significa que a responsabilidade é de todos, pois para isso precisamos imediatamente reduzir a produção do nosso lixo. Perguntinhas como: devo mesmo comprar isso? Não há uma embalagem menor? Já nos fazem refletir. Mas sabemos que apenas reduzir o consumo e produção de lixo não é suficiente, temos como responsabilidade identificar seu lixo como resíduo  e destiná-lo adequadamente, ou seja, é dever de todos procurar o melhor fim passando obrigatoriamente pelo reuso ou reciclagem e evitando o aterro sanitário.

Os gestores públicos, empresários e  instituições têm uma grande responsabilidade e devem identificar na educação ambiental uma obrigatoriedade em seus planos de ação para a gestão dos seus resíduos: prevenção, redução, reuso, reciclagem e compostagem com a matéria orgânica devem ser modelos de gestão.

 Comprometimento

Os participantes de um plano de boa gestão dos resíduos sólidos precisam estar comprometidos com a causa e para que isso aconteça é preciso que haja a discussão do tema junto aos públicos. As chamadas públicas, workshops/oficinas, eventos públicos entre outras atividades são boas oportunidades para isso. A população, comprometida, num contexto de boa governança, terá maiores chances de fazer boas escolhas ajudando os governantes a fazerem uma boa gestão. Esse contexto é o que a Plataforma Ituiutaba Lixo Zero almeja para Ituiutaba e na gestão de resíduos como um todo.

Mas como participar? Como ser uma pessoa lixo zero? É simples, mudando alguns habitos.

Acesse o blog da plataforma e venha trocar informação com a gente: http://www.plataformaituiutabalixozero.wordpress.com  OU entre em contato: lixozeroitba@gmail.com

 *Alice Drummond é consultora em desenvolvimento sustentável especialista em resíduos sólidos pela UnB e mestre pela Sorbonne Nouvelle Paris 3.

* Ivana Fontenelle de La Fuente é relações públicas e  gerente de projetos. Tem uma veia sustentével pulsante e alimenta minhocas com seu lixo orgânico