Arquivo da tag: gestao integrada

Capannori na Itália…Como e, em quê, ela nos inspira?

coluna pilz 11.07

Os bons exemplos inspiram mais que os maus, não é mesmo?

Sim,  temos milhões de cidades no mundo que não dão a mínima para a gestão de resíduos sólidos. Essas cidades acabam perdendo oportunidades econômicas e sociais e fatalmente comprometem a saúde da população e o meio ambiente.

A Plataforma Ituiutaba Lixo Zero sugere o aprendizado e a tomada de decisão por meio de inspiração por boas práticas e exemplos que nos mostram a capacidade de mudança e de reversão de um ‘problema’ em solução.

Por esse motivo a coluna PILZ no Jornal do Pontal, do dia 11 de junho de 2014, traz o exemplo de Capannori, Itália.

Acesse e fique sabendo como essa cidade da Itália tem um indíce de 90% de separação dos resíduos sólidos na fonte, entre outros exemplos imprescindíveis para uma gestão de resíduos em direção ao Lixo Zero.

 

 

Anúncios

Lançado relatório dos eventos LIXO ZERO

lesgilsaçãolixozero  5_forum_residuos    zero_waste_cities_facebook_menos_texto

O Instituto Lixo Zero Brasil em parceria com a Câmara Municipal de São Paulo e o Espaço Viex-Américas realizou em São Paulo, durante os dias 12, 13 e 14 de maio de 2014 os eventos:

– Seminário Internacional Legislação Lixo Zero;

– 5º Fórum Nacional de Resíduos Sólidos;

– Fórum Internacional Lixo Zero.

Os eventos reuniram profissionais nacionais e internacionais. Esse encontro gerou conhecimento em diversas frentes da gestão de resíduos sólidos.  A Plataforma Ituiutaba Lixo Zero esteve lá, não apenas para conferir, mas também para apresentar o trabalho de articulação dos atores da gestão integrada de resíduos sólidos desenvolvido em Ituiutaba.

Tomas Dotti, estudante de Engenharia Civil na Universidade de Braz Cubas, foi o responsável pela elaboração do relatório que disponibilizamos aqui:

Relatório Iniciativa Lixo Zero – por Tomas Dotti

Se você se interessa pelo tema e em como construir uma nova gestão de resíduos, ou seja, essa nova forma de lidar com os resíduos produzidos em casa, nas indústrias, no comércio e numa cidade, esse relatório é uma ótima oportunidade de conhecer quem é quem e o que pensam essas pessoas.

Inspire-se!

 

 

Ministério Público e governo assinam acordo para fechamento dos lixões por EBC

Ministério Público e governo assinam acordo para fechamento dos lixões

 URL:
  • 30/04/2014 18h02
  • Brasília
Ana Cristina Campos – Repórter da Agência Brasil Edição: Stênio Ribeiro

O ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, e o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, assinaram hoje (30) acordo de cooperação técnica entre o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) e o governo federal para assegurar o fechamento de lixões e a inclusão social e econômica dos catadores de materiais recicláveis até agosto deste ano, conforme determina a Lei 12.305/2010, que instituiu a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS).

O Artigo 17 da PNRS diz que a erradicação dos lixões deve estar associada a medidas de inclusão dos catadores. Pelo acordo, o CNMP e o governo vão fiscalizar as ações dos municípios para cabar com os  lixões e implantar, simultaneamente, os aterros sanitários, além de promover ações conjuntas de inserção econômica dos catadores, por meio de cooperativas e da capacitação dos trabalhadores.

“O acordo vai atuar numa ação preventiva do Ministério Público na implementação da cidadania e até [recorrer] a ação judicial para forçar o cumprimento da lei. Mas acreditamos que, com a boa vontade dos prefeitos, conseguiremos fazer a implementação de forma bem tranquila”, disse Janot.

Para Gilberto Carvalho, o resgate da cidadania dos catadores precisa ser ampliado: “O Estado brasileiro não foi feito para os pobres. Foi feito para defender, sobretudo, ao interesse das elites. A gente tem que fazer no governo um contorcionismo para fazer os bancos públicos financiarem as cooperativas de catadores. Conseguimos com a Fifa que toda a coleta seletiva nos estádios das 12 cidades-sede da Copa do Mundo seja feita por cooperativas de catadores”.

“É muito importante a atuação do Ministério Público para que se faça cumprir a lei, que tem importância ambiental para o país e é sócio-produtiva para milhares de famílias que vivem do lixo. Esse termo de compromisso vai uniformizar a ação do Ministério Público em todo o Brasil,” ressaltou o representante do Movimento Nacional de Catadores de Materiais Recicláveis, Roney Alves da Silva.

De acordo com dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, o Brasil tem mais de 2.906 lixões espalhados em 2.810 municípios. A Lei 12.305/2010 exige o fechamento dos lixões até 3 de agosto deste ano.