Arquivo da tag: Reciclagem

Compostagem Doméstica: será mesmo possível?

*Alice Drummond

Você sabia que cerca de 50% dos resíduos gerados em nossas casas é feito de resíduos orgânicos, dentre eles: cascas cruas de frutas, verduras e legumes, cascas de ovos, borra de café e grãos e sementes?

E que são esses os ingredientes perfeitos para a produção de um belo composto orgânico, mais conhecido como adubo, que pode servir de fertilizantes para a horta e plantas em geral?

Pois sim, os benefícios da prática da compostagem são enormes:

  1. Reduz a quantidade de resíduos enviados para aterro sanitário gerando economia aos cofres públicos, que pagam pelo peso coletado e ainda minimizam os impactos negativos sobre o meio ambiente;
  2. Reintroduz matéria rica em fertilizantes para o solo, adubando as plantas.
compostagemReginaMoura
Composto para ser presenteado (Foto1: Regina Moura)

Mas será mesmo possível fazer compostagem doméstica?

A Plataforma Ituiutaba Lixo Zero garante que sim e, nesse sentido, promove oficinas de produção de composteira e de compostagem, e atende grupo de pessoas interessadas em aprender a técnica, que é, por sinal, muito simples.

Para comprovar isso, apresentamos os resultados trazidos pela associada da PILZ – Plataforma Ituiutaba Lixo Zero, Regina Moura, fisioterapeuta e Ituiutabana, que em dezembro de 2016 solicitou uma oficina de compostagem em sua casa.

Na ocasião passamos por três etapas:

  1. Definição do local: no caso dela o local definido foi um espaço de terra, direto no solo que recebe um pouco de sol e sombra. Em tempos de seca ela vai precisar aguar em alguns dias da semana.
  2. Demonstração da mistura NITROGÊNCIO / CARBONO: Nitrogênio são os resíduos orgânicos: cascas cruas de frutas, verduras, legumes, cascas de ovos, borra de café e grãos e sementes e, o carbono é a Serragem, nem muito grossa, nem muito fina.

A proporção é 1 para 2 – 1 nitrogênio para 2 carbonos.

Para cada porção de nitrogênio, ou seja, de resíduos, duas porções de carbono, ou seja, de serragem devem ser adicionadas.

Os resíduos devem ser misturados com uma porção de serragem e disposta no solo, na sequencia esse montinho deve ser coberto com a segunda porção de serragem para que se evite a proliferação do cheiro, mantendo assim todos os animais indesejados longe da compostagem.

3. E disposição no solo: Simples, limpo, seco e vivo!

Resultados práticos: Sim, é possível fazer compostagem doméstica

Três meses depois recebemos a seguinte mensagem da Regina Moura, associada da PILZ:

“Olha que maravilha: só hoje resolvi colher os frutos…. Estou impressionada! Sumiram TODOS os resíduos que se reverteram em uma “terra” pura, sem cheiro! Achei um pouco grossa, pois assisti a uma palestra e ganhei uma amostra: era mais fina a textura. Mas a minha está linda! ” (Depois soube que ela pode ser peneirada, mas preferi manter dessa forma).

“Estou achando o máximo! Quando vejo a lixeira quase vazia… é perfeito! Resolvi presentear e preparei essas embalagens para motivar familiares e amigos a fazerem o mesmo. Estou orgulhosa: ficou bonitinho e as pessoas que eu presentei amaram, disseram que vão colocar nos vasos e em jardins. ”

E ela ainda fecha sua fala dizendo que: “ Nesta quarta-feira irei à casa de uma amiga mostrar como fazer!!! Vamos multiplicando a ideia…”

compostagemReginaMoura2
O composto finalizado (Foto 2: Regina Moura)
compostagemReginaMoura3
Reduza o “lixo”. Faça compostagem! (Foto 3 – Regina Moura)

Taí, não temos dúvidas de que é possível fazer a compostagem doméstica, diminuir a quantidade de resíduos enviada a aterro sanitário, poupar os cofres públicos, diminuir o impacto nos solos e agua e ainda por cima participar de um movimento de enriquecimento dos solos, reintroduzindo fertilizante natural feito em casa e que pode ser presenteado às pessoas queridas.

E você? Já tentou ou quer começar?

Você já tentou fazer compostagem em casa? Teve resultados positivos ou algum problema? Quer continuar a tentar e aprender de uma vez por todas?

Conte conosco: forme um grupo de 10 a 20 pessoas e entre em contato conosco. lixozeroitba@gmail.com / 34. 99690 1979 e acesse nossas redes: https://plataformaituiutabalixozero.wordpress.com/

Facebook: https://www.facebook.com/plataformaituiutabalixozero/?ref=settings

Basta você começar!

* Alice Drummond – mestre em governança de resíduos sólidos pela Sorbonne Paris 3, consultora em gestão de resíduos sólidos pela Resíduo de Valor e diretora executiva da Associação Plataforma Ituiutaba Lixo Zero

Anúncios

Dez passos para o Lixo Zero

Hoje mostraremos que as cidades brasileiras e europeias que tiveram sucesso na implementação de ações, projetos e legislação lixo zero o fizeram graças à vontade e pró-atividade de seus governantes. Foi por causa de seus esforços administrativos rumo ao lixo zero que as populações dessas cidades migraram de um sistema simples de consumo e descarte indiscriminado para um sistema que prioriza o consumo consciente, o descarte responsável e o engajamento dos públicos envolvidos proporcionando a governança ideal.

A organização europeia que aborda essas questões – Zero Waste Europe –  propõe Dez Passos para o Lixo Zero, a saber:

dez-passos-para-o-lixo-zero
Quadro adaptado de apresentação de Rossano Ercolini, presidente da Zero Waste Europe

É assim que as cidades com os maiores índices de redução e reciclagem no norte da Itália têm feito.

No Brasil, ações como a construção de um aterro sanitário e, sobretudo, sua gestão, a implantação de um sistema de coleta seletiva que priorize o acesso dos catadores informais, a criação de pontos de entrega voluntária, a reciclagem dos resíduos orgânicos através da compostagem, além do tratamento dos rejeitos, são ações prioritárias para uma gestão de resíduos responsável.

Essas ações devem ser implantadas com uma forte comunicação e educação ambiental que reforcem as novas demandas. Afinal não é somente o cidadão que deve saber o que fazer com seus resíduos, os comerciantes também. Esses, devem se nutrir de informações pois, conforme a Política Nacional de Resíduos Sólidos, são obrigados a informar seu consumidor o que fazer com seu produto pós-uso, a chamada logística reversa.

Se você se interessa por essas questões, pergunte ao governante – prefeito e vice / vereadores eleitos o que eles pretendem fazer enquanto administrador público.

Entre em contato conosco: lixozeroitba@gmail.com

Nos acompanhe no facebook :https://www.facebook.com/plataformaituiutabalixozero/

Alice Drummond – mestre em governança de resíduos sólidos pela Sorbonne Paris 3, consultora em gestão de resíduos sólidos pela Resíduo de Valor e diretora executiva da Associação Plataforma Ituiutaba Lixo Zero

7 boas razões para trocar o copo de plástico descartável por uma caneca

*Thiago Lima

 

Uma das boas ideias que pode-se adotar no dia a dia para que você tenha uma vida mais consciente e sustentável, produzindo menos lixo, é a adoção de uma caneca para não utilização de copos plásticos. Uma ideia muito simples que pode ter muito impacto, dependo de como é o seu dia a dia na empresa e fora de casa. Veja abaixo 7 motivos pelos quais você deveria trocar seu copo plástico por uma caneca.

1 – O plástico, quando descartado no meio ambiente, demora anos para se decompor, mais de 200 anos, em média, e é um grande poluidor do meio ambiente.

2 – O plástico não é biodegradável e nem sempre tem como destino a reciclagem.

3 – Para se produzir plástico, gasta-se muita energia elétrica e água, além de material.

4 – O plástico é proveniente do petróleo, recurso não renovável e que a extração demanda um grande impacto ambiental.

5 – Quando o plástico entra em contato com substâncias quentes, como líquidos quentes, no caso do copo plástico, libera substâncias que são consideradas cancerígenas.

6 – A reciclagem de copos plásticos é menos viável se comparada a uma enxaguada de uma caneca comum, por exemplo. Além de caneca, pode-se adotar também uma garrafa de água. Com uma garrafinha sempre por perto fica fácil monitorar o quanto de água se bebe todos os dias.

7 –  Na produção de copos plásticos, a participação do poliestireno descartável é mínima, portanto, todo copo “descartável” utiliza matéria prima extrativa e não sustentável.

 

É isso pessoal! Comece a andar com suas canecas e garrafas e comecem a consumir menos copos plásticos. O meio ambiente agradece.

*Thiago Lima, Tecnologia, Inovação, Educação e Empreendedorismo – É assim que mudamos o Brasil. Sou Engenheiro Eletricista, estudante de mestrado do Rochester Institute of Technology e Diretor de Marketing do site Embarcados. Faço parte da Plataforma Ituiutaba Lixo Zero onde escrevo para esse jornal regularmente.

 

 

 

Recicle você também *Thiago Lima

 

A Reciclagem é uma atividade onde ocorre a recuperação e revalorização de produtos descartados, que podem se transformar em novos produtos, retornando então ao ciclo de produção. O símbolo da reciclagem representa as três fases desse ciclo: a indústria, o consumidor e o retorno do produto para a indústria. Saímos então do ciclo de produção, consumo e descarte e o produto volta pronto para se transformar em um novo produto.

Produzimos lixo todos os dias, mais ou menos dependendo de nosso estilo de vida, e a maioria deles pode ser reciclada. Podemos separar esses materiais que podem ser recicláveis. Abaixo listo o que pode ser reciclado.

Papel – Papelão, caixas em geral, papel de escritório, jornais, revistas, livros, cadernos, cartolinas e embalagens longa vida.

Plástico – Sacos, CDs, disquetes, embalagens de produtos de limpeza, canos e tubos, garrafas, plásticos em geral.

Vidro – Garrafas de bebida, vidros de janelas, vidros de automóveis, frascos em geral, potes de produtos alimentícios e copos.

Metais – Latas de alumínio (refrigerante, cerveja, suco), latas de produtos alimentícios (óleo, leite em pó, conservas), tampas de garrafa, embalagens metálicas de congelados, folha-de-flandres.

 

E quais são os benefícios da reciclagem

– Conforme o número de produtos sendo destinado, a reciclagem aumenta, menos resíduos vão para  aterros e lixões. Esse fato faz com que o tempo dessas matérias primas aumentem.

– Resíduos recicláveis descartados corretamente voltam para o ciclo de produção e não contaminam o solo e as águas;

– Resíduos descartados de forma correta colaboram com a limpeza e higiene das cidades.

– A prática adequada de dar destino certo ao seu lixo reciclado proporciona uma satisfação a quem faz pois sabe que com isso está ajudando o ambiente.

– Os processos de coleta seletiva adequada são incentivados por conta da Reciclagem e isso barateia o custo dos reciclados;

– Reciclagem diminui a extração de matérias-primas virgens da natureza.

– A Reciclagem economiza energia elétrica

– A Reciclagem gera muitos empregos

– Empresas que incorporam práticas de reciclagem em suas políticas podem se beneficiar por mostrar a sociedade responsabilidade ambiental.
E você, já separa seu lixo?

Converse com pessoas próximas a você e dissemine essa ideia!

Reciclar MMA

*Thiago Lima

Tecnologia, Inovação, Educação e Empreendedorismo – É assim que mudamos o Brasil. Sou Engenheiro Eletricista, estudante de mestrado do Rochester Institute of Technology e Diretor de Marketing do site Embarcados. Faço parte da Plataforma Ituiutaba Lixo Zero onde escrevo para esse jornal regularmente.

Reciclar é viver por Ana Carolina Abdulmassih

recilcar e viver

Em tempos nos quais é evidente o impacto do lixo no planeta, é preciso que haja conscientização sobre a melhor forma de lidar com os objetos descartados.

O ideal seria reduzir o consumo e consequentemente, o acúmulo de resíduos sólidos.

Entretanto, como a produção de embalagens e produtos descartáveis vem aumentando nos últimos trinta anos, é importante ter atitudes que auxiliam a preservação do meio ambiente.

Nesse sentido, a reciclagem é uma forte aliada, pois além de todos os benefícios para a natureza, favorece o desenvolvimento econômico.

A reciclagem auxilia na diminuição da poluição da água, do ar e do solo.

Os materiais mais reciclados são: vidro, papel, alumínio e plástico, mas também o lixo orgânico, que é utilizado na produção de adubo, para ser usado na agricultura.

10composto-organico-cursos-cpt

Existem diversas possibilidades de reutilização de resíduos, de forma sustentável e é de suma importância que o cidadão saiba que, independente de ações governamentais, são atitudes individuais que fazem a diferença no dia a dia.

Por isso, apontamos algumas informações que podem contribuir para essa prática.

Para começar, descubra quais os programas de reciclagem em sua região, alguns sites como o http://www.rotadareciclagem.com.br/index.html oferecem meios de busca.

Saiba o que pode ou não ser reciclado e faça a separação de não recicláveis e de recicláveis, sendo que esses devem ser separados por tipo, como por exemplo: vidro, papel, metal, plástico etc.

materiais reciclaveis

Separe os itens e certifique-se de que estão limpos, lave e retire qualquer resto de alimento ou bebida.

Sobretudo, procure conscientizar e informar as pessoas que estão ao seu redor e vá além, pois, a redução do consumo faz uma enorme diferença no volume dos aterros, diminui a degradação e evita danos futuros.

reciclar e viver

*Ana Carolina Abdulmassih – natural de Ituiutaba, estudou Direito na Universidade do Estado de Minas Gerais, filósofa por natureza, apaixonada pela vida e pelas relações sociais inerentes a ela, sempre em busca do saber, crescer e compartilhar, em prol de um mundo mais harmônico e sustentável.

Reciclagem com caixa de ovo

Reciclagem-com-caixa-de-ovo-Final-2

Escrito por Thiago Lima.

No video Reciclagem com caixa de ovo, Paty Pegorin do site Garota Criatividade ensina como fazer flores a partir de uma caixas de ovo e palitos. Melhor que reciclar, nesse caso, é fazer um item de decoração a partir do que seria lixo. Com criatividade podemos transformar objetos que antes seriam inutilizáveis em objetos que podem fazer parte de nossa rotina.

Acima uma foto tirada do site garotacriativa.com que mostra o resultado final dessa, que é agora uma peça de decoração.

Confira o video onde ela ensina como fazer as flores com caixas de ovo.

Para mais detalhes acesse o site de Paty, garotacriativa.com e encontre todos os detalhes de como fazer as flores.

Como funciona uma cooperativa de reciclagem

copercicla

As cooperativas de reciclagem são um dos instrumentos mais importantes para a GESTÃO INTEGRADA DE RESÍDUOS SÓLIDOS, proposta pela Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS 12.305/10). A importância das cooperativas está no recolhimento, separação, armazenamento e venda dos materiais recicláveis uma vez separados pelos cidadãos e coletados pelos cooperados.

 Para o bom funcionamento de uma cooperativa é preciso estrutura administrativa, infraestrutura e uma boa e viável instalação física.

A estrutura administrativa suporta as operações, tais como elaboração de planilhas de controle, organização de sistemas e métodos, contas a pagar e receber e vendas.

 A infraestrutura e os equipamentos de separação e transformação agregam valor aos materiais.

As instalações garantem o armazenamento até um alto volume dos materiais. Dessa forma os preços podem ser melhor negociados, e de preferência, sem atravessadores.

O sucesso e a eficiência de uma cooperativa dependem necessariamente desses fatores.

Copercicla – Cooperativa de Reciclagem de Ituiutaba

A sociedade Ituiutabana tem a boa sorte de contar com a Copercicla – Cooperativa de Reciclagem de Ituiutaba. A Copercicla possui 11 anos de atividade, baseada nos valores e princípios do Cooperativismo, e tem por objetivo realizar a coleta seletiva dos resíduos sólidos na cidade de Ituiutaba.

A evolução da quantidade anual de material reciclável, entre 2009 e 2012, pode ser observada na tabela abaixo (em Kg)

Tabela evolucao copercicla 2009 a 2012

Capacidade Instalada da Copercicla

O aumento de aproximadamente 380 toneladas em três anos (2009 a 2012) nos chama a atenção para capacidade de armazenamento e de trabalho nas instalações da Copercicla. O aumento de materiais recicláveis nas instalações pode ser percebido mesmo do lado de fora do galpão, basta passar na porta e ver o acúmulo de materiais recicláveis em frente à sede.

O aumento do volume de materiais recicláveis coletados é o objetivo da gestão integrada de resíduos sólidos e de uma sociedade lixo zero. Contudo para que as campanhas de conscientização e chamamento da população para a correta separação dos recicláveis não seja um tiro no pé é necessário investir em infraestrutura e instalações físicas da Copercicla.

A necessidade imediata da Copercicla – Cooperativa de Reciclagem de Ituiutaba, e o que deve ser uma das prioridades da gestão de resíduos de Ituiutaba, é ampliação do galpão de triagem e armazenamento.

 Uma vez conquistado, partiremos para o desafio do aumento do volume de recicláveis coletados (atualmente gira em torno de 3% em Ituiutaba. São Paulo visa alcançar o índice de 10% até 2016) e o desenvolvimento do mercado de reciclagem em Ituiutaba.

Dessa forma, lançando mão de usinas locais de RECICLAGEM, poderemos incentivar e incrementar a coleta de recicláveis em Ituiutaba, além de atender as inúmeras cidades da região evitando os prejuízos de custo que a logística impõe.

Acesse o site da Copercicla e conheça mais: http://www.copercicla.com/

Para contribuir com ideias e/ou ações escreva para: lixozeroitba@gmail.com ou comente aqui no blog.

Coluna PILZ no Jornal do Pontal – Coleta seletiva em Ituiutaba: contribuições e desafios

A coluna PILZ no Jornal do Pontal – Coleta seletiva em Ituiutaba: contribuições e desafios é uma síntese da apresentção do professor Humberto Minéu, durante o I Encontro da coleta seletiva em Ituiutaba e o lançamento da Plataforma Ituiutaba Lixo Zero.

Publicada no dia 05.08.14 ela traz a experiência da coleta seletiva em Ituiutaba.

Vale a pena conhecer nossas potencialidades…e em se tratando de gestão integrada de resíduos a Copercicla e uma delas.

MUTIRÃO PARA A CORRETA SEPARAÇÃO – RESIDENCIAL PORTAL DOS IPÊS

mutiraofinal

A Plataforma Ituiutaba Lixo Zero realiza em parceria com a Copercicla e a Rádio Interativa o Mutirão para a Correta Separação  dos resíduos sólidos.

O Mutirão para a correta separação acontecerá no próximo sábado, dia 24 de maio, de 16h às 18h, no bairro Portal dos Ipês.

A iniciativa tem como objetivo elucidar as dúvidas dos moradores quanto à correta separação dos resíduos recicláveis e os dias em que a Copercicla (Cooperativa de Reciclagem) faz a coleta dos mesmos.

Além do porta a porta e da coleta dos recicláveis, haverá um stand onde será distribuído material informativo para que os moradores possam levar para suas casas e consultar em caso de possíveis dúvidas.

A Rádio Interativa estará presente na pessoa de Wanderson Rodrigues com um link direto e ao vivo.

A ação conta com o apoio da Venture Veículos e da Associação de Moradores do Residencial Portal dos Ipês.

Moradores do Bairro Portal dos Ipês participem e sejam muito bem-vindos ao universo da reciclagem.